+ Notícias

  • Crédito: Reprodução/Instagram

    Zé Marco se tornou o 16º brasileiro a ingressar no seleto rol de lendas do voleibol.

Zé Marco eternizado no Hall da Fama

Paraibano entrou para seleto grupo de atletas neste final de semana em Massachusetts, EUA
Por: Redação - 11/11/2019 11:14:55
246 visualizações

Um dos principais precursores do vôlei de praia masculino teve seu nome eternizado no Hall da Fama do Voleibol no último final de semana. Medalhista olímpico, três vezes campeão do Circuito Mundial e bicampeão brasileiro, Zé Marco foi homenageado no último sábado (9) em Massachusetts, nos Estados Unidos e se tornou o 16º brasileiro a fazer parte do seleto grupo de lendas do esporte.

Natural da Paraíba, Zé Marco disputou duas edições dos Jogos Olímpicos. Na estreia do vôlei de praia nas Olimpíadas, em Atlanta 1996, obteve o nono lugar ao lado de Emanuel, também eternizado no Hall da Fama. Quatro anos mais tarde, em Sydney, subiu ao pódio ao lado do baiano Ricardo e conquistou a medalha de prata - a primeira medalha olímpica masculina do país na modalidade.

Duas vezes campeão do Circuito Brasileiro (1994 e 1995) e campeão Sul-Americano (1991), Zé Marco também brilhou nas areias mundo afora. Conquistou três vezes o título do Circuito Mundial, em 1996 e 1997 ao lado de Emanuel, e nos anos 2000, com Ricardo. Entre os anos de 1995 e 2000, conquistou 26 títulos no tour mundial e atingiu a expressiva marca de medalhar em 56 dos 94 eventos da Federação Internacional de voleibol (FIVB) que disputou. Além de Ricardo e Emanuel, também teve como parceiros os competitivos Dennys e Paulo Emílio.

Zé Marco tornou-se o décimo sexto brasileiro a ingressar no Hall da Fama do Voleibol, ao lado de Giba, Emanuel, Loiola, Fofão, Renan Dal Zotto, Bebeto de Freitas, Nalbert, Sandra Pires, Adriana Behar, Shelda, Maurício Lima, Ana Moser, Carlos Arthur Nuzman, Bernard e Jackie Silva.

Após contribuir para o desenvolvimento e profissionalização do vôlei de praia no Brasil, o paraibano seguiu ligado ao esporte e é referência em seu estado, que perpetuou o talento da geração de Zé Marco em atletas como Álvaro Filho (representante do Brasil em Tóquio 2020), Vitor Felipe (campeão Pan-Americano) e os campeões mundiais sub-21 George, Rafael e Renato.


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade