+ Notícias

  • Crédito: Divulgação/FIVB

    Time brasileiro está focado no objetivo de garantir a medalha de ouro nas areias de Doha.
  • Crédito: Divulgação/ANOC WBG

    Brasil e Estados Unidos já se enfrentaram pela fase de grupos, com vantagem verde e amarela.

Brasil encara EUA na final dos Jogos Mundiais de Praia

Invicta, equipe verde e amarela avançou à final vencendo a Austrália na semifinal por 2 sets a 0
Por: Redação - 15/10/2019 13:26:49

O Brasil é finalista do torneio feminino de vôlei de praia 4x4 dos Jogos Mundiais de Praia (World Beach Games), disputada em Doha, capital do Catar. A vaga na decisão da competição inédita foi garantida nesta terça-feira (15), após vitória sobre a Austrália na semifinal, por 2 sets a 0 (21/10 e 21/11). O adversário do time verde e amarelo serão os Estados Unidos, que venceram o Canadá, também em sets diretos (21/11 e 21/16). A disputa pela medalha de ouro acontece nesta quarta-feira (16).

As brasileiras já encararam o time norte-americano na fase de grupos, e não tiveram dificuldades para aplicarem 2 sets a 0 (21/13 e 21/12). A equipe, foramada por Bárbara Seixas, Carol Horta, Fernanda Berti, Juliana, Rebecca e Tainá Bigi alcançou a final do torneio com cinco vitórias em cinco jogos, e sem ter perdido um único set.

Os destaques do Brasil na semifinal contra a Austrália foram Fernanda Berti e Carol Horta, que anotaram 11 pontos cada. "Estamos entrando em quadra com uma energia muito positiva, e muita concentração. São adversários que não conhecemos tanto, então estão todas focadas. O saque está funcionando muito bem, está facilitando muito nosso trabalho. Procuramos falar bastante durante o jogo, definimos também que eu bloqueio mais pela entrada de rede, enquanto a Carol faz isso pela saída. Essa organização está facilitando nosso trabalho defensivo. Estou adorando jogar este torneio, está muito divertido", disse Fê Berti.

Embora as brasileiras tenham vencido com facilidade os Estados Unidos na fase de grupos, a técnica Letícia Pessoa projeta um jogo duro na final. “Estamos conseguindo jogar muito bem taticamente, o saque está sendo um ponto forte, entrando de uma forma como havíamos combinado. Com isso, conseguimos anular algumas jogadas dos adversários. Espero um jogo duro contra os Estados Unidos, apesar de termos vencido bem na fase de grupos, é um país com tradição. Vamos entrar com sinal de alerta, mas estamos com uma energia muito boa, querendo muito este título, vamos dar nosso máximo”, avaliou a treinadora.

 


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade