Circuito Mundial

  • Crédito: Divulgação/CBV

    taiana e Talita iniciam a luta por vaga na chave principal do torneio chinês.

4 duplas brasileiras no qualifying de Xiamen

Nesta terça-feira(23), terá início o torneio 4 estrelas de Xiamen, na China, com o qualifying
Por: Redação e assessorias/CBV - 23/04/2019 17:44:18

A etapa 4 estrelas de Xiamen, na China, começará nesta terça-feira(23), com o qualifying masculino e feminino e a primeira dupla a entrar em quadra será o time André Stein e George (ES/PB), que jogam contra os chineses Dai e Chen ainda nesta terça no horário brasileiro, às 22h40 (de Brasília). Em caso de vitória, disputam a vaga na fase de grupos com quem vencer do duelo entre os austríacos Winter/Horl contra os alemães Ehlers/Fluggen.

Já Alison e Álvaro encaram os também chineses Yan e Li na primeira rodada do classificatório, às 23h30 (de Brasília) e, em caso de vitória, decidem a vaga contra quem vencer do confronto entre os poloneses Rudol/Szalankiewicz e os russos Myskiv/Kramarenko.

Já no feminino, Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) venceram primeiro duelo do classificatório por bye e disputam só a segunda rodada, quando encaram o time vencedor do confronto entre as australianas Laird/Becchara contra as tchecas Kubickova/Kvapilova.

Talita e Taiana (AL/CE) encaram na primeira rodada as chinesas Lingling e Li na madrugada de quarta-feira, às 2h (de Brasília), e em caso de vitória, decidem a vaga na segunda rodada com quem vencer da partida entre as francesas Placette/Richard contra as japonesas Reika/Kaho.

Além dessas duplas, seis times, três em cada gênero, já estão garantidos na fase de grupos pelo ranking de entradas. Ágatha/Duda (PR/SE), Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) e Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ) no feminino, e Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF), Guto/Saymon (RJ/MS) e Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB) no masculino. Todos começam a fase de grupos da competição a partir de quinta-feira(25).

Na corrida olímpica do Brasil, apenas os eventos de quatro e cinco estrelas do Circuito Mundial, além do Campeonato Mundial, são contabilizados, cada um com peso correspondente. Além disso, os times terão uma média dos 10 melhores resultados obtidos, podendo descartar as piores participações. Só valem os pontos obtidos juntos, como dupla.

A corrida olímpica interna das duplas brasileiras acontece em paralelo à disputa da vaga do país, que segue as regras da Federação Internacional de Voleibol (FIVB). Cada nação pode ser representada por, no máximo, duas duplas em cada gênero.

Os países possuem quatro maneiras de garantir a vaga: vencendo o Campeonato Mundial 2019; sendo finalistas do Classificatório Olímpico, que será disputado na China, também em 2019; estando entre as 15 melhores duplas do ranking olímpico internacional; vencendo uma das edições da Continental Cup (América do Norte, América do Sul, África, Ásia e Europa). O Japão, sede, tem uma dupla em cada gênero já garantida.

A fase de grupos em Xiamen terá oito chaves com quatro duplas cada, jogando entre si. Os primeiros colocados avançam direto às oitavas de final (Round 2), enquanto segundos e terceiros disputam uma rodada extra, a repescagem (Round 1), e a partir desta fase, os jogos seguem no formato de eliminatória direta, com oitavas, quartas, semifinais e finais.

As duplas campeãs em Xiamen recebem 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e uma premiação de cerca de R$ 75 mil. A cidade chinesa recebe etapas do tour desde 2013 e o Brasil já foi campeão em três oportunidades, com Alison/Vitor Felipe (ES/PB), em 2013, Juliana/Maria Elisa (CE/RJ), em 2014, e Fernanda/Bárbara (RJ), em 2017.


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade